[O Caminho do Moleiro: "Quem me dera que eu fosse o pó da estrada]
Instalação Audiovisual | Albergaria-A-Velha (Portugal) | 2019

Sinopse:

O Projeto Audiovisual “O caminho do Moleiro [ Quem me dera que eu fosse o pó da estrada ]” pretende ser uma construção metafórica imersiva e sensorial sobre a individualidade e a sua vivência. 
“Nada seremos que não pó da estrada, tendo céu por cima e água por baixo” (Alberto Caeiro)? 
Que pão (da vida) é este que amassamos? Que movimento líquido faz despertar transformação nos elementos? 
Somos moleiros do nosso caminho, tendo a possibilidade de transformar e sermos transformados.
[Um outro percurso sensorial (paladar, tacto, visão, audição e cheiro) sobre a Rota dos Moinhos de Albergaria-A-Velha.]
Música: "O Caminho do Moleiro", Composição original desenvolvida para esta instalação por Paulo Bastos.